DOCENTES DA UFERSA E SERVIDORES TÉCNICOS DA UFRN ENCERRAM GREVE

Os professores da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) decidiram em assembleia realizada sexta-feira 28 encerrar a greve dos docentes da instituição, aderindo à saída unificada proposta pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN). Na UFRN, os servidores técnicos administrativos também decidiram pelo fim da greve. Os professores da UFRN já haviam voltado ao trabalho desde 24 de junho.

Após a socialização dos informes na plenária, a proposta aprovada pela maioria dos professores votantes foi para o encerramento da greve, com retorno das atividades já na segunda-feira 1º, como confirmado pela Associação dos Docentes da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Adufersa). 

“Ontem houve assembleia nos quatro campi e decidiu-se pela saída nacional unificada da greve junto com as demais seções sindicais do nosso sindicato nacional. Com volta ao trabalho na segunda-feira. Porém, para o retorno das aulas em si, ainda é necessário que o conselho de ensino, pesquisa e extensão da Ufersa se reúna para restabelecer o calendário letivo”, informou Thiago Arruda, o presidente da Adufersa.

Diante disso, a diretoria da associação vai emitir um comunicado oficial à Reitoria comunicando o fim da paralisação. Já a retomada das aulas no campus vai ocorrer  a partir de debate e decisão a respeito do calendário acadêmico pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe). 

A greve dos docentes começou no último dia 10 de junho e, com quase 300 docentes presentes, a decisão pela greve da categoria foi aprovada com mais de 195 favoráveis, 94 contrários e 7 abstenções. Participaram da votação docentes dos quatro campi da Ufersa. A paralisação dos professores foi motivada, principalmente, pela necessidade de avanços nas negociações salariais e na recomposição do orçamento da educação.